Imprimir o programa

Select your region or print the program.

5 resultados
Centro, Leiria, Peniche

Complexo oleiro romano do Morraçal da Ajuda

Rua Calouste Gulbenkian
2520 Peniche

http://www.cm-peniche.pt/

Os trabalhos arqueológicos desenvolvidos na antiga olaria do Morraçal da Ajuda, por equipa liderada pelo arqueólogo Guilherme Cardoso, confirmam a presença de um dos mais significativos sítios arqueológicos da época romana existentes em Portugal.
Trata-se da mais antiga olaria anfórica do período romano do atual território português, da qual se identificaram estruturas de quatro fornos. Terá funcionado entre o último quartel do séc. I a. C e o início do séc. III d. C.. Esta precocidade traduz-se inclusivamente na presença de uma tipologia de ânforas própria, destinadas ao envase de preparados de peixe (Peniche 1 a Peniche 12). Também ali foram fabricadas peças de cerâmica para consumo doméstico e para a faina da pesca, reiterando a matriz piscatória deste território.

Conferência

Conferência “A Olaria Romana do Morraçal da Ajuda”, por Guilherme Cardoso
Esta conferência pelo investigador responsável pelo projeto, sendo aberta ao público em geral, destina-se, em particular, à comunidade escolar da Escola Secundária de Peniche e EB1 do Alemão, localizadas junto a este sítio arqueológico. Pretende-se dar a conhecer este contexto arqueológico e apresentar o projeto de musealização das estruturas romanas presentemente ocultas.

Acesso grátis

Sexta-feira, 14 de junho de 11:00 à 12:00 (Auditório da Escola Secundária de Peniche)

Sexta-feira, 14 de junho de 14:30 à 15:30 (Escola Básica do 1º ciclo do Alemão)

Todos os públicos, Estudantes

Estudantes

Primária, 2.º e 3.º ciclo, Secundário

Visita guiada

Visita orientada ao sítio arqueológico do Morraçal da Ajuda
Visita orientada ao sítio arqueológico, pela equipa responsável pelo projeto de investigação. Pretende-se dar a conhecer este contexto arqueológico e apresentar o projeto de musealização das estruturas romanas presentemente ocultas.

Acesso grátis

Sábado, 15 de junho de 17:00 à 18:00 (In situ)

Todos os públicos

Lisboa, Lisboa, São João das Lampas / Sintra

Museu Arqueológico de São Miguel de Odrinhas

Avenida Prof. Dr. D. Fernando de Almeida
São Miguel de Odrinhas
2705-739 São João das Lampas / Sintra

http://museuarqueologicodeodrinhas.cm-sintra.pt/

O Museu Arqueológico de São Miguel de Odrinhas assenta os seus mais profundos alicerces no Renascimento, quando alguém - muito provavelmente Francisco d’Ollanda - decidiu reunir em torno da antiga Ermida de São Miguel um apreciável conjunto de monumentos epigráficos encontrados por entre as ruínas romanas ainda então visíveis no local.


O actual Museu Arqueológico de São Miguel de Odrinhas, aberto ao público em 1999, é um projecto de arquitectura de Alberto Castro Nunes & António Maria Braga com a consultoria de Léon Krier, e programa museológico de José Cardim Ribeiro. Este novo espaço veicula os legados dos seus dois primordiais antecessores museais. Herdou, do mais remoto, o espírito humanista e cosmopolita que foi apanágio do Renascimento e, do mais recente, colheu o vínculo privilegiado ao meio que o rodeia e à população rural do Termo de Sintra.

...

Acesso grátis

Lisboa, Lisboa, Lisboa

Teatro Romano

Rua de São Mamede, 3 A
1100-532 Lisboa

www.museudelisboa.pt

O Museu de Lisboa – Teatro Romano é um dos núcleos museológicos do Museu de Lisboa. Este equipamento engloba dois edifícios: um do século XVIII e outro do século XIX. O espaço construído foi adaptado à nova função de museu, conservando as características arquitetónicas originais. Os edifícios estão construídos sobre o teatro romano de Felicitas Iulia Olisipo, o nome da antiga cidade romana, construído nos inícios do século I d.C., durante o reinado do imperador Augusto, com uma capacidade para cerca de 4000 espectadores. A paisagem que se aprecia do museu explica a razão da escolha do local para a edificação do teatro em época romana: a de constituir uma marca do império.

Visita guiada

Visitas guiadas ao Museu de Lisboa – Teatro Romano
Cerca de 30m (inglês, espanhol)
Dias 15 e 16 às 11.30h, 15.30h e 17h – Público-alvo – todas as faixas etárias. Atividade gratuita mediante inscrição obrigatória para: teatroromano@museudelisboa.pt ou pelo número 21 5818530

de

Oficina

Jogar e fazer
Venha aprender a fazer e a jogar jogos tradicionais, que, em alguns casos, já foram jogados em tempos romanos e descobrir como continuam atuais.Dias 14, 15 e 16, no interior do museu – às 12h e 16h. Público-alvo 6-12 anos. Atividade gratuita mediante inscrição obrigatória para: teatroromano@museudelisboa.pt ou pelo número 21 5818530

Acesso grátis

Sexta-feira, 14 de junho, Sábado, 15 de junho, Domingo, 16 de junho de 12h00 à 13h30 et de 16h00 à 17h30

Crianças

Oficina

E se fosses romano?
Venha viver o Império Romano, vestido à romana com objetos da época romana. A partir de materiais reciclados propomos fazer coroas de louros e joias romanas para miúdos e graúdos.
Dias 14, 15 e 16, no interior do museu – às 11h e 15h. Público-alvo 6-16 anos. Atividade gratuita mediante inscrição obrigatória para: teatroromano@museudelisboa.pt ou pelo número 21 5818530

Acesso grátis

Sexta-feira, 14 de junho, Sábado, 15 de junho, Domingo, 16 de junho de 11h00 à 12h30 et de 15h00 à 16h30

Crianças

Oficina

Como escavam os arqueólogos
Numa caixa de areia contendo objetos e fragmentos encontrados em escavações arqueológicas, as crianças podem experimentar técnicas de escavação e de desenho arqueológica nas ruínas do teatro romano. Dias 14, 15 e 16, nas ruínas do teatro romano – das 11h às 13h e das 15h às 17.30h. Público-alvo 4-12 anos.Atividade gratuita mediante inscrição obrigatória para: teatroromano@museudelisboa.pt ou pelo número 21 5818530

Acesso grátis

Sexta-feira, 14 de junho, Sábado, 15 de junho, Domingo, 16 de junho de 11h00 à 13h00 et de 15h00 à 17h30

Crianças

Lisboa, Lisboa, Lisboa

Museu Nacional de Arqueologia

Praça do Império
1400-026 Lisboa

http://www.museunacionalarqueologia.gov.pt/

O Museu Nacional de Arqueologia (MNA) foi fundado, em Dezembro de 1893, por José Leite de Vasconcelos. O Museu, possui o maior acervo arqueológico do país, é a instituição de referência da Arqueologia Portuguesa. Concebido pelo Fundador para ser o “Museu do Homem Português”, continua hoje com a mesma vocação básica, ou seja, contar a história do povoamento do nosso território, desde as origens até à Idade Média. Para além das exposições, o Museu oferece à sociedade (portuguesa e estrangeira) numerosa outros serviços: edição regular de publicações, conservação e restauro de bens arqueológicos, seminários, conferências, biblioteca especializada, serviço educativo e de extensão cultural.

Oficina

Da terra à vitrina
Este ateliê apela ao trabalho do arqueólogo. Num pequeno campo arqueológico os participantes são convidados a vestirem a pele de um arqueólogo e a participarem em todas as fases do trabalho de campo e intervenções laboratoriais conducentes à apresentação do achado em vitrina.

:

5.00 €, Existem taxas de desconto

Domingo, 16 de junho de 10:30 à 12:30 et de 15:30 à 17:00

Todos os públicos

Visita guiada

As Antiguidades Egípcias
O Museu Nacional de Arqueologia possui a maior coleção de Antiguidades Egípcias do país. A apresentação destes testemunhos materiais, nos quais se integram três múmias é o convite para se descobrir as principais características da Civilização Egípcia.

5.00 €, Existem taxas de desconto

Sábado, 15 de junho de 11:00 à 12:00 et de 16:00 à 17:00

Todos os públicos

Acessibilidade

Dificuldade motora/utilizador de cadeira de rodas

Oficina

Mil tesselas. Um mosaico
Um dos testemunhos da presença romana, no atual território português, é o mosaico usado para cobrir o chão das casas mais abastadas. Eram feitas a partir de pequenos cubos de pedras, chamados tesselas, que eram dispostos de forma a criarem desenhos geométricos ou figurativos de grande beleza. Neste ateliê vamos descobrir o que são mosaicos e como os romanos os usavam.

5.00 €, Existem taxas de desconto

Sábado, 15 de junho de 10:30 à 12:30 et de 14:30 à 17:00

Famílias, Todos os públicos

Acessibilidade

Dificuldade motora/utilizador de cadeira de rodas

Visita guiada

Religiões da Lusitânia: Os Romanos no Ocidente da Península Ibérica
A visita explora o impacto da presença romana na Província da Lusitânia, evidenciando-se o fator religioso. Desta forma é seguido um percurso que salienta as expressões e manifestações religiosas na Hispânia Eterna e da Roma Eterna

5.00 €, Existem taxas de desconto

Sábado, 15 de junho de 11:00 à 12:00 et de 15:00 à 16:00

Todos os públicos

Acessibilidade

Dificuldade motora/utilizador de cadeira de rodas

Oficina

A estela de Anúbis
Neste ateliê o visitante é desafiado a desvendar, através da pintura de uma “estela“ o significado da pesagem do coração (psicostasia) no julgamento dos mortos.

5.00 €, Existem taxas de desconto

Sexta-feira, 14 de junho de 11:30 à 13:00 et de 14:30 à 17:00

Famílias, Todos os públicos

Acessibilidade

Dificuldade motora/utilizador de cadeira de rodas

Circuito de descoberta

À descoberta dos bastidores do Museu
Para além das exposições um museu integra vários serviços: inventário, reservas, biblioteca e laboratório de conservação e restauro, entre outros. Nesta visita convida-se o participante a aceder e a conhecer os bastidores do Museu,

5.00 €, Existem taxas de desconto

Sexta-feira, 14 de junho de 11:00 à 12:15 et de 15:00 à 16:15

Todos os públicos

Visita guiada

A Mumificação
O Museu Nacional de Arqueologia possui a maior coleção de Antiguidades Egípcias do país. A apresentação destes testemunhos materiais, nos quais se integram três múmias é o convite para se descobrir o ritual da mumificação, como uma etapa para garantir a eternidade. Os visitantes no decorrer do trajeto, serão surpreendidos pelo deus Anúbis, que se apresenta e revela os seus atributos.

Acesso grátis

Sexta-feira, 14 de junho de 11:00 à 12:00 et de 15:00 à 16:00 (Visita guiada dramatizada)

Famílias

Acessibilidade

Dificuldade motora/utilizador de cadeira de rodas

Norte, Guarda, Vila Nova de Foz Côa

Parque Arqueológico e Museu do Côa

Rua do Museu
5150-620 Vila Nova de Foz Côa

https://www.arte-coa.pt/

“ A Arte Rupestre do Vale do Côa demonstra, de forma excecional, a vida social, económica e espiritual do primeiro antepassado da humanidade.”
UNESCO – critério para classificação
O Museu do Côa é uma obra de original engenho, cuja leitura deverá ser feita num contexto de land art, atendendo à imponente e simultaneamente discreta arquitetura e paisagem envolvente. Espaço de excelência, onde se explica o longo ciclo artístico dos últimos 30 000 anos, criado num singular Território onde apetece sempre voltar.

Circuito de descoberta

Os Guerreiros com cabeça de passaro. Visita ao núcleo de arte rupestre da Vermelhosa.
Para além da arte paleolítica, o Vale do Côa apresenta um importante conjunto de motivos gravados da Idade do Ferro (entre c. 500 a.C. e o séc. II d.C.), que se localiza sobretudo junto à confluência deste rio com o Douro.
A visita a um dos seus núcleos mais emblemáticos servirá para dar a conhecer esta arte ainda muito pouco conhecida, apresentando uma proposta para a sua interpretação a partir de uma ideologia guerreira de raiz céltica.
Nota: Não aconselhável a pessoas com dificuldade de deslocação e vertigens.
Número participante: mínimo de 4 e máximo 16.
Requer marcação prévia utilizando os seguintes contactos:
Telefone – 279 768 267/0
E-mail – museugeral@arte-coa.pt

Acesso grátis

Sexta-feira, 14 de junho de 11:00 à 12:00

Adultos

Oficina

Oficina de arte rupestre
O levantamento (desenho) da Arte Rupestre é um trabalho de interpretação e registo dos motivos e da técnica de gravação. Nesta oficina, utilizando réplicas de painéis de xisto com gravuras, é desenvolvida a técnica de levantamento utilizada no Vale do Côa, recriando o ambiente noturno e recorrendo à luz artificial para melhor visualização das gravuras.
Número participante: mínimo de 4 e máximo 12.
Requer marcação prévia utilizando os seguintes contactos:
Telefone – 279 768 267/0
E-mail – museugeral@arte-coa.pt

Acesso grátis

Sexta-feira, 14 de junho de 14:00 à 15:00

Crianças, Famílias

Oficina

Oficina de arqueologia experimental
Entre os 30 000 e os 10 500 anos antes do presente. Os nossos antepassado diretos, viveram na envolvente do Vale do rio Côa, e em alguns dos principais afluentes. Nesta oficina vamos desenvolver algumas modalidades da interpretação do quotidiano por parte desses homens e mulheres: recriar a produção e utilização de armas de caça, produção de fogo e realização de gravuras em suportes móveis de xisto.
Esta atividade pretende ser bastante interativa.
Número participante: mínimo de 4 e máximo 20.
Requer marcação prévia utilizando os seguintes contactos:
Telefone – 279 768 267/0
E-mail – museugeral@arte-coa.pt

Acesso grátis

Sábado, 15 de junho de 11:00 à 12:00

Todos os públicos

Oficina

Oficina “Pequenos arqueologos“
Esta atividade realiza-se numa área de escavação improvisada numa caixa de madeira com areia, onde decorrerá uma escavação fictícia. Faremos as quadrículas, utilizaremos os instrumentos próprios de uma escavação. O que iremos descobrir? Um acampamento com vestígios materiais dos homens e mulheres que gravaram no xisto. Criar-se-á um ambiente propício para a descoberta da investigação arqueológica, nomeadamente do trabalho de campo.
Para chegar à reconstituição do passado fictício existente naquele bocado de terra, as várias camadas estratigráficas e os materiais nelas encontrados, devem ser usados como peças de um puzzle, juntando-as com método, ordem, minúcia, argúcia, cálculo, estima, carinho e paciência.
Os grupos devem ser divididos em dois, cada um fazendo trabalho de campo e trabalho de laboratório. É registada, toda a informação acerca das réplicas encontradas, num caderno de campo já elaborado para o efeito.
Público-alvo: crianças dos 6 aos 14 anos
Número participante: mínimo de 4 e máximo 16.
Requer marcação prévia utilizando os seguintes contactos:
Telefone – 279 768 267/0
E-mail – museugeral@arte-coa.pt

Acesso grátis

Sábado, 15 de junho de 15:00 à 16:30

Crianças

Visita guiada

Côa nos Lares
Visita orientada ao Museu do Côa destinada aos utentes dos Lares e Centros de Dia.
Requer marcação prévia utilizando os seguintes contactos:
Telefone – 279 768 267/0
E-mail – museugeral@arte-coa.pt

Acesso grátis

Sexta-feira, 14 de junho, Sábado, 15 de junho, Domingo, 16 de junho de 10:00 à 11:00 et de 15:00 à 16:00

Adultos

Acessibilidade

Dificuldade motora/utilizador de cadeira de rodas